×

Marketing Digital: tendências para 2021

Você sabe quais são as tendências de marketing digital para 2021? Pode parecer cedo para começar a pensar nisso, mas é fato que quem se preparar melhor, terá mais chances de surfar nas grandes tendências do próximo ano.

O cenário de marketing digital foi gravemente interrompido pela pandemia do novo coronavírus neste ano. Por causa dela, os mercados tiveram de mudar o foco e estabelecer estratégias para manter a movimentação online em alta.

Tendências de marketing digital para 2021
Tendências de marketing digital para 2021 – Imagem: Freepik

No entanto, em 2021 a perspectiva é que a crise esteja mais controlada. Espera-se que a quarentena dure até outubro em São Paulo e outros lugares, o que faria com que fosse possível voltar de maneira segura ao “mundo normal”.

Por isso, é importante que a sua empresa já comece a se adaptar às tendências de marketing digital para 2021. Quer saber quais são? Siga a leitura!

Chatbots estão entre as principais tendências de marketing digital para 2021

Os chatbots e outros elementos de Inteligência Artificial estão entre as grandes tendências de marketing digital para 2021.

É fácil entender o porquê disso: eles permitem atender muito mais público de maneira mais rápida, fácil e eficiente. Tanto é assim que uma fatia considerável do público (50%) prefere falar com um robô se sabe que tem uma dúvida rápida para ser resolvida.

Por isso, as empresas pensarão em instalar chatbots em todas as pontas de negociação e conversa com os clientes, especialmente agora que o WhatsApp Business chegou ao Brasil com opção de pagamento pela plataforma.

Assim, os chatbots de WhatsApp terão papel importante na estratégia de marketing de várias empresas, especialmente as de pequeno e médio porte, que vendem diretamente pela rede.

Aumento da busca por autoridade deverá nortear as ações de marketing digital

Estabelecer uma estratégia de links e construir autoridade será essencial – Imagem: Freepik

O Google vem aprimorando o seu algoritmo cada vez mais. A ideia do buscador é tentar reduzir ao máximo estratégias de marketing mecânicas, de modo a remover qualquer pessoa que tente se aproveitar de brechas para ser achado na Internet.

Por causa disso, o Google faz otimizações quase que diárias na sua plataforma para privilegiar uma única coisa: a autoridade orgânica. O SEO vai ser cada vez mais dependente do nível de autoridade conquistada de maneira orgânica.

Isso significa, na prática, estabelecer algumas estratégias de guest post, assessoria de imprensa e parcerias de modo a garantir exposição e links de qualidade para a sua plataforma.

Enquanto isso, ações que eram padrões antigamente “como diretórios de links e outros” se tornarão cada vez menos usados e valorizados pelo Google.

Busca visual em evidência mexerá nos e-commerces

O segmento de e-commerce promete explodir em 2020. Pois é: se você achava que as lojas virtuais já estavam em alta antes, espere até ver o que acontecerá esse ano e nos próximos.

Em 2020, para se ter ideia, o valor total de vendas no segmento no Brasil será de R$100 bilhões. Em 2021, deve ser ainda maior e nem chegar perto do que veremos nos anos seguintes.

Um dos elementos que terá muito impacto no e-commerce é a busca visual. Ela será especialmente importante em 2021, uma vez que o público vai começar a se acostumar com o recurso.

Isso será importante especialmente para as lojas que vendem roupas, itens de decoração e outros elementos que são reconhecidos visualmente. Além disso, para se adaptar a tendência, será importante ter uma boa capacidade de descrição das imagens e um SEO orientado a imagens.

Maior personalização das estratégias de conteúdo

As estratégias de marketing digital estão se tornando cada vez mais pessoais e o marketing digital, em 2021, otimizará essa tendência ainda mais.

As plataformas de conteúdo, como o Facebook, Instagram e YouTube, estão coletando milhões de dados dos seus usuários todos os dias, para alimentar algoritmos que traçarão um perfil e mostrarão determinados conteúdos de maneira personalizada.

Por exemplo, empresas deverão estabelecer campanhas de e-mail marketing, anúncios em redes sociais e até a produção de conteúdo para atingir o seu público de maneira personalizada. Um exemplo disso é a estratégia de automação de retargeting com base no histórico de interação com o usuário. Isso fará com que a campanha de marketing não seja apenas uma coisa momentânea, mas algo duradouro.

Investimento em marketing de conteúdo ultra-específico será a norma

Além de fazer um conteúdo muito personalizado, incluindo elementos de anúncios, a perspectiva no futuro é que o marketing de conteúdo seja também ultra-específico. A razão disso é bem simples: não só o público tem exigências maiores agora, como também a maior parte dos conteúdos básicos já foram feitos.

Por exemplo, suponha que você trabalhe com uma corretora de investimentos que já trabalha com marketing de conteúdo há 3 anos. Já deu tempo de produzir todos os guias básicos sobre a Taxa Selic, Renda Fixa e ações. Agora o foco deve ser em produzir matérias ultra-específicas sobre dores cada vez mais personalizadas.

Essas são as principais tendências de marketing digital para 2021. O foco, como dá para ver, é em se tornar cada vez mais personalizado e criar uma autoridade maior para ser encontrado online.

E aí, gostou das dicas? Comente abaixo com a sua opinião sobre as principais tendências do ano que vem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.